Buscar
  • FR Incorporadora

Segurança contra incêndio rende homenagem dos Bombeiros a grupo empreendedor do Órion

O incorporador e engenheiro João Artur Rassi, diretor de uma das empresas que integram o consórcio responsável pelo empreendimento, foi agraciado com a medalha da Ordem do Mérito Dom Pedro II, concedida pelo governador Marconi Perillo e pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBM-GO)




O empenho em fazer do Órion Business & Health Complex o prédio mais alto do País com obras concluídas e também o mais seguro contra incêndio tem se revertido em reconhecimento ao consórcio das empresas responsáveis pelo empreendimento (FR Incorporadora, GVC Engenharia, Joule Engenharia e Tropical Imóveis).


No último dia 30 de novembro, juntamente com os outros empreendedores, o diretor da FR Incorporadora, João Artur Rassi, foi agraciado com o título Amigo do Corpo de Bombeiros “pelos relevantes serviços prestados à corporação”. Também neste ano, o empresário já havia recebido outra homenagem em função dos seus outros empreendimentos, no Dia Nacional do Bombeiro, em 2 de julho, com a medalha da Ordem do Mérito Dom Pedro II, concedida pelo governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo, e pelos bombeiros.


Para o major dos bombeiros de Goiás, Nériton Pimenta Rocha, o Órion é um exemplo a ser seguido por outros grandes empreendimentos no País. A construção contará com itens como sistema de controle de fumaça, automação de segurança contra incêndio e pânico, dentre várias outros dispositivos de segurança. “É um edifício completo e está no nível dos melhores prédios do Brasil. Em termos de segurança contra incêndio, possui o que há de mais atual”, ressalta o oficial.


De acordo com o incorporador e engenheiro civil João Artur Rassi, o sistema de automação complementa um conjunto de processos rigorosos. “A começar do material utilizado na construção, que não é inflamável. Ou seja, não entra em combustão facilmente. É o caso das mantas que envolvem o sistema de paredes para isolamento térmico e acústico. Outro ponto anti-incêndio é a compartimentalização horizontal e vertical dos pavimentos, que são isolados em várias células ao longo do prédio com até 1.500 metros quadrados, formando áreas de sobrevivência”, comenta.


Com esse isolamento, o fogo não avança (sobe ou desce) pelos pavimentos, tubulações ou vidros. Aí entram os detectores de fumaça e fogo (sprinklers) que jogam água quando é observado algum indício de incêndio. Há também detectores que aspiram a fumaça, evitando que as pessoas que possam estar no local fiquem intoxicadas. “Há uma série de sistemas que tem redundância. Se falhar alguma coisa, outra é acionada automaticamente”, resume João Artur Rassi.


Monitoramento remoto


Além de atender rigorosamente todas as normas técnicas de segurança, o Órion irá operar com um sistema de automação de segurança contra incêndio, que permite o monitoramento remoto da edificação e é acionado ao primeiro sinal de fumaça ou fogo, iniciando automaticamente uma série de procedimentos de combate a incêndio.


Por ser um dispositivo altamente moderno, o consórcio das empresas responsáveis pelo empreendimento cedeu ao Corpo de Bombeiros um kit do sistema de automação de segurança para treinamento da corporação, que repassará as informações à brigada do complexo imobiliário, para que também consiga identificar uma eventual ocorrência a partir da central de monitoramento da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO).

0 visualização

INSCREVA-SE 

  • YouTube - Black Circle

© 2017 FR Incorporadora LTDA